sexta-feira, 7 de novembro de 2008

República das Bananas


Primeiro, o marajá do Funchal decidiu suspender um deputado. Depois, achou por bem suspender toda a assembleia. A democracia está portanto suspensa no arquipélago da Madeira.

Aqui há uns tempos, o soba já tinha ameaçado declarar a insanidade mental do líder da posição. Aos poucos, a Madeira vai navegando em direcção ao Golfo da Guiné. Aos poucos, a belíssima ilha vai-se afundando no lodo. Está em formação uma verdadeira república das bananas.

O que se passa na Madeira enche-nos de vergonha. E o silêncio cobarde das instituições nacionais perante os mais obscenos atropelos ao regime democrático deixa-me verdadeiramente enjoado.

Mais do que aprofundar a autonomia, penso que chegou a hora de referendar a independência. Chegou a hora de os madeirenses decidirem o que querem fazer da sua vida. Se quiserem afogar-se amarrados ao Kumba Ialá, estão no seu direito.

Foi bom enquanto durou, mas assim não dá.

João Castanheira

1 comentário:

Mirita Casimiro disse...

É isso mesmo, a cabrão que vá à vida dele e que leve quem o quiser acompanhar. E que vá chular o totta. E já agora que leve também o maluco das bandeiras e dos relógios.