sexta-feira, 13 de março de 2009

Afinal o crime está mesmo fora de controlo


Afinal não era apenas o alarmismo da comunicação social ou a obsessão securitária do CDS.

Apesar de os portugueses serem, frequentemente, aconselhados a não se queixarem dos crimes de que são vítimas, a criminalidade grave e violenta no nosso país aumentou 11,5% em 2008. Como se suspeitava.

E desde 1998 cresceu mais de 60%.

As leis penais portuguesas são verdadeiramente criminosas: oferecem todas as garantias aos bandidos, destroem o respeito pela autoridade do estado, arrasam o trabalho das forças de segurança, estão-se nas tintas para as vítimas e começam a condicionar a própria liberdade das pessoas de bem, que têm medo de sair à rua.

Não é possível que um marginal reincidente, apanhado em flagrante delito, saia do tribunal em poucos minutos, a rir-se na cara do polícia que o deteve.

Um país a sério tem que se dar ao respeito.

João Castanheira

1 comentário:

Albano Freitas disse...

Eles bem cozinham os números. Martelam, martelam, martelam... Mas mesmo assim, o desastre das leis penais do bloco central está à vista... Porque será que querem os delinquentes cá fora?