quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

É fartar vilanagem!


Um construtor civil de Braga tentou comprar um vereador da Câmara Municipal de Lisboa por 200.000 euros.

Quebrando a impunidade habitual, o pato bravo foi apanhado e condenado no Tribunal da Boa-Hora por corrupção activa, o que não pode deixar de ser uma boa notícia.

Só que a aplicação de uma multa de 5.000 euros – 40 vezes menos do que Domingos Névoa quis pagar a Sá Fernandes – é a demonstração de que as nossas leis penais são próprias de uma república das bananas, que não se dá ao respeito e onde vale a pena ser corrupto.

Domingos Névoa saiu do tribunal a rir-se e prometendo que vai continuar a fazer aquilo que sempre fez. É natural.

Ficámos todos a saber que mesmo quando apanhado a tentar comprar um político, um pato bravo faz a festa com uns trocos. É fartar vilanagem!

João Castanheira

1 comentário:

Tiago disse...

Porque é que alguém há-de cumprir a lei em Portugal?
Será que não era uma boa ideia fazermos uma vaquinha, e deixar um envelope com notas em cima da secretária do Sócrates para ele pôr o país na ordem?